Do meu tempo

Não sei se o tempo voa, ou se o tempo demora a passar...
Há dias que sinto tão iguais,
vividos quase automaticamente,
que até parece que só estou desperta
no momento do amanhecer dos meus olhos
e num momento antes de os adormecer
na escuridão de mais uma noite.
E também nesses dias,
nesses curtos espaços de consciência,
não sei se o tempo voa, ou se o tempo não passa.
Por vezes quero sentir-me viva em cada segundo,
em cada minuto.
Por vezes tudo o que eu quero é para-lo.
Ali, naquele momento.
Mas, outras vezes,
o que quero é simplesmente olhar para trás
e sentir que passou tempo...
Que já passou!
Hoje, aqui, agora,
não sei se o tempo voa,
ou se o tempo demora a passar...
Mas sei que assim,
mais rápido ou mais devagar,
passa um pouco mais do meu tempo!

3 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Poetic GIRL disse...

Quando estamos bem então aí o tempo parece que se escapa por entre os dedos... bjs

Alexandre disse...

Dado que o tempo não pára, o melho é aproveitá-lo ao máximo...

Pérola Negra disse...

Bela, é isso mesmo, quando tudo é lindo e maravilhoso o tempo foge! Era aí que eu gostava de o parar... =)
Beijinhos

Alexandre, tens toda a razão, a vida faz mais sentido quando vivemos intensamente. É isso que ando a tentar fazer, trocar os dias que sinto sempre iguais, por dias bem vividos!
Beijinhos