A verdade da mentira

Se há coisa que eu detesto é mentiras. Não gosto mesmo nada de pessoas mentirosas.
A verdade pode doer mas mesmo assim prefiro essa dor do que a dor de descobrir uma mentira. Nesta última, é como se fossem duas dores juntas numa só, a dor da verdade que nos foi escondida e a dor da descoberta de que fomos enganados. Dizem que a mentira tem perna curta... E eu já tive provas disso! Por isso, a meu ver, o melhor mesmo é optar sempre pela verdade. Nada de meias verdades, nem de meias mentiras. Uma verdade, ainda que a muito custo, nós podemos tentar perceber, aceitar, esquecer, perdoar... Pelo menos conta o gesto, a coragem, a sinceridade! Depois de uma mentira, como confiar?

Não me lembro sempre dos meus sonhos, mas do de hoje eu lembro-me bem. Sonhei que apanhei uma pessoa, muito importante para mim, a mentir. Foi apenas um sonho (e ainda bem!) mas fiquei mesmo muito incomodada. Nem quero imaginar se fosse real.

Se há coisa que eu detesto é mentiras... Esta é a minha verdade.

2 Vizinho(s) mais amarelo(s):

hierra disse...

Odeio mesmo! E há quem viva a vida de mentira!

Joana disse...

Eu também não gosto de mentiras. Prefiro sempre a verdade e acredito nas mensagens que os sonhos nos transmitem.
Não quero que fiques desconfiada, mas eu se estivesse no teu lugar tentava perceber o que o sonho me quis dizer. Tentava ler nas entrelinhas...

Beijinhos