Mea culpa


Estou a tentar vir aqui escrever qualquer coisa, sempre que bate uma inspiração extra. A verdade é que quando não há muito para contar, nem sabemos o que dizer. E quando o feedback não é muito a incerteza e insegurança engole as palavras, deixando qualquer um mudo e inerte. Não é fácil agradar os vizinhos que (já) não me conhecem. Se outrora sabia quem passava cá no bairro, a minha ausência (mea culpa) faz-me desconhecer os novos vizinhos, fazendo de mim uma estranha para eles. Eu sei que alguns, os fiéis ainda cá vêm, mas também sei que até esses desagradei, com a minha ausência, com a minha "mudice". Talvez por isso já tenha pensado em retirar-me do blog e deixá-lo a quem de direito. A quem todos os dias faz por vir aqui deixar-vos palavras, dizer que sim, que as miúdas do bairro amarelo estão vivas e o bairro também. Mas eu também sou a miúda do bairro amarelo, por isso isto também me pertence. Ainda que não me conheçam, eu sou daqui, eu sou destas amigas que não me abandonaram, sou desta amizade que perdura na distância, sou deste bairro.
Por isso, ainda que de modo rarefeito, terão de levar com as minhas palavras e eu terei de me contentar com o facto de ser uma desconhecida para vocês.


4 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Poetic GIRL disse...

Faz de conta que é como a realidade da vida, moras num outro lugar, mas regressas sempre ao bairro onde foste feliz, onde cresceste, onde te sentes em casa! beijo

T. disse...

volta sempre Luny. Os vizinhos gostam de te ouvir, quer te conheçam quer nao !

ML disse...

óh Luny, passaste a ser (para os novos vizinhos) a Maddy aqui do Bairro! Lembraste? :P

Pouco, ou muito adoro ler-te aqui no Bairro!!

:)

Anónimo disse...

Thanks :)
--
http://www.miriadafilms.ru/ купить кино
для сайта asmiudasdobairroamarelo.blogspot.com