she could see no good reason to act her age

Aquelas noites agradáveis, espontâneas, naturais e simples que fazem rasgar um sorriso mesmo aos que tiveram o fastio colado nos olhos num dia que nada teve de bom. Aquelas noites que se transformam em dia num ápice. Aquelas noite raras, como esta. E foi assim a minha noite de ontem. Inesperadamente, e de forma tão inusitada como tranquila, porque o jantar foi num lugar delicioso, não só porque a paisagem era de tirar a respiração, mas porque a companhia combinava com ela e ficava-lhe bem. Risos e risadas reflectiram nas margens do rio Douro. [Claro que o jarro de Mojito [Yammy] também ajudou]. Fez caminhar leve a alma. Fez libertar, fez sentir a descompressão… Fez bem... e acordou o ego. Muito. Afinal sabe bem, saber-se perguntada: - "Quem é aquela menina?" - Sabe! Porque não é todos os dias que o DJ [que era bastante saudável por sinal] faz questão de te conhecer. E ainda te dedica umas cantigas. Fascinado com aquele sorriso pós-pôr-do-sol-no-rio-Douro e claro pós-mojitos.

Conbiberes, como se diz no Norti... Enpraiar na baixa portuense. Chegar a casa cedinho, de manhã cedinho. E pensar, que já não se tem idade para estas coisas… Afinal Foi giro. Whatever… She could see no good reason to act her age.




1 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Joana disse...

São estes momentos inesperados que nos fazem sentir vivas. :D

Beijinhos