O meu coração

"E o teu coração?" Perguntou-me ele... "Como está o teu coração?"
Fiquei em silêncio. Nem sabia como responder. A verdade é que nem sei bem como ele está!
Está protegido. Acho que depois acabei por dizer isso, que ele estava protegido.
De facto é o que tento fazer, proteger ao máximo o meu coração. Faço por não o ouvir (muito), pois o que me diz pode interferir, seja de que maneira for, no caminho, no meu caminho.
Ponho a mão no peito várias vezes para ver se continua a bater, para ver se não sufucou, se não estrangulou... Ponho a mão no peito para ver se continua cá, se continua a bater. Continua...
Está guardado, bem guardado.
Numa altura de assaltos resolvemos, cá em casa, guardar melhor, esconder bem, o nosso ouro. Cada um de nós guardou o seu. Eu escondi o meu tão bem que nunca mais apareceu. O dos outros apareceu, o meu não. Fiquei sem o meu ouro...
Tenho medo de esconder tão bem o meu coração que depois também não saiba dele, que depois também não o encontre.

3 Vizinho(s) mais amarelo(s):

http://abebedorespgondufo.blogs.sapo.pt/ disse...

Gostei.

Joana disse...

Devemos seguir sempre o nosso coração. Às vezes não é fácil, mas quando o seguimos as dificuldades são mais fáceis de serem superadas.

Beijinhos

Poetic GIRL disse...

O teu coração bate forte, por isso nunca o perderás de vista. Sim tenta protegê-lo mas não demasiado, tá? bjs