Saudades

Sempre sofri muito com saudades.
Lembro-me de em criança não querer ir passar uns dias a casa de amigas, não querer ir de férias com os meus tios porque sabia que ia ter imensas saudades dos meus pais.
E quando são saudades daquela pessoa especial, daquele de quem gosto... ui!
Na adolescência, em que tudo era um pouco descontrolado, em que era tudo novo, tudo era um pouco exagerado, sofri bastante. Eu gostava do J. e tinha sempre muitas saudades dele! As noites eram terríveis para mim. Uma simples noite! Não o poder ver tantas horas seguidas era um castigo! Nunca namoramos, nunca se passou nada entre nós. Apesar disso eu sofri de saudades dele durante anos, o tempo em que durou o sentimento. E de facto do que mais me lembro dessa altura é das saudades que senti!
Com o passar do tempo percebi que as pessoas sentem de maneira diferente, reagem de maneira diferente às coisas. Uns sofrem mais com as saudades do que outros, uns gostam mais de estar perto, outros preferem estar longe... Há para todos os gostos! Descobri também que se pode ter saudades de quem está perto... Que é possível estar longe e não sofrer tanto de saudades porque a outra pessoa se esforça muito por estar sempre perto... Que o tempo é relativo nestes assuntos... Várias situações são possíveis, cada caso é um caso.
Eu cresci, já tive senti muitas coisas diferentes, lido melhor com determinadas situações, conheço-me melhor... Mas a caracteristica das saudades, essa continua cá. Costumo dizer que sou bem portuguesa, bem saudosista! A saudade chega a atrofiar-me mesmo. Vivo muito a outra pessoa e quando sinto falta... O sorriso fica-me caído. As lágrimas aparecem. Custa-me estar bem, custa-me não pensar nisso, custa-me ter que esperar pelo momento que as mato todas! Naturalmente que me custa assim desta forma em casos de ausência prolongada ou, mesmo que o tempo seja curto, quando sinto a outra pessoa mais ausente.
Isto tudo para dizer que eu andava cheia da saudades e que hoje foi dia de matá-las... Mas já estou outra vez cheia delas!

4 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Poetic GIRL disse...

As saudades conseguem nos esmagar o coração dentro do peito. Nem imaginas o quanto já sofri por saudades... bjs

T. disse...

é um aperto tao grande. Concordo contigo, há muitas formas de sentir, cada qual á sua maneira.
Comigo acontece o mesmo, tenho uma pessoa por quem sinto imensas saudades, mesmo que tenha estado com ela umas horas antes!
obrigada por este blog fantásctico Pérola

T. disse...

fantastico*

Joana disse...

Eu tenho fases. Há alturas que tenhos imensas saudades, há outras que nem tanto. Depende da Lua. Hehehe

Beijinhos