Brisa

Nos últimos dias andei no meio de um vendaval.
O vento ficou forte, muito forte.
Mas ao contrário do filme, o vento nada levou...
Está cá tudo! Está e estará!
Venha o vento que vier! Pode até vir um tornado!
O vento acalmou e eu voltei a sentir na minha pele
a sauve e doce brisa.
Aquela que se entralaça nos caracóis dos meus cabelos,
aquela que me refresca o corpo e me faz girar a alma.
Brisa que vem do mar... e que dá sabor à minha vida.

4 Vizinho(s) mais amarelo(s):

M. disse...

Brutal!

Poetic GIRL disse...

Por vezes nem a força do vento consegue demover as mais fincadas convicções... gostei muito do que escreves-te! bjs

Joana disse...

Às vezes os vendavais fazem-nos perceber que o caminho é mesmo por aí.

Beijinhos

Pérola Negra disse...

M: A ventania foi brutal foi!

Poetic GIRL: Tal como escrevi, nem o maior dos tornados me vai impedir de caminhar. Quando se quer muito uma coisa... E eu quer muito!!

Joana: Concordo! Se o vento for muito forte mas não te fizer desistir, então saberás que esse é o caminho.