Contradanças

Ontem tentei falar com ele. Mais uma vez não repondeu... Não sei porque tento. Talvez seja pra lhe dar uma hipótese de ser o que foi em tempos, correcto, sincero. Chega a ser uma falta de respeito comigo. Muitos não entenderiam a minha tentativa, possivelmente iriam recriminar-me, mas eu faço isso apenas por mim.
Há muito que deixei de me interessar pelas suas palavras, se não quer dar, não o posso obrigar. Mas... é quase uma questão de honra! Detesto que não sejam correctos comigo. Principlamente quando o tento ser a cada minuto, quando dou espaço para as pessoas se explicarem, mostrarem os seus pontos de vista. O silêncio é irritante!
Ontem não foi bem para isso, eu admito, foi mesmo para o picar! Bastou pedir o que é meu... Tremeu, aposto! Naturalmente que continuou mudo.
Ele que venha... Sei que vai quebrar o silêncio, que me vai convidar para dançar. E ele nem sonha como eu tenho treinado os meus melhores passos de dança para esse momento!!

2 Vizinho(s) mais amarelo(s):

kuka disse...

Olá Pérola Negra.Vim tarde,mas espero que a tempo,agradecer-te todos os comentários que deixaste.Sem desfazer os outros todos,mas apreciei muito um dos comentário que deixaste há uns tempos atrás.Foram das melhores palavras que ouvi ultimamente.Passo por um momento muito complicado e saber que há alguém que do outro lado,por palavras consegue entender-nos,é maravilhoso.Só por isso obrigada.

Pérola Negra disse...

Kuku: É bom ver-te por aqui! É bom ver-te! :)
Não precisas agradecer os meus comentários. Tu dizes que eu te compreendo por palavras, e eu digo-te que comentei os teus textos porque senti que tu me entendias também... E quando assim é, sentimos-nos menos sozinhas. Mesmo não vendo uma cara! Basta sentir uma presença, uma força que vem de um lado qualquer!
Beijo grande