Curvas


Desde que chegou não largou as minhas mãos.
Quase na hora de ir embora, já depois de muitos toques e retoques, peguei nas mãos dele e disse que ele podia tocar nas minhas curvas... Ele, apreensivo, surpreso com a minha ousadia, ficou imóvel. Disse que não queria. Então olhei-o fixamente e com as mãos dele nas minhas fiz com que sentisse os meus contornos, as minhas linhas mais sinuosas, as minhas curvas. Para que não pense muito nelas, para que não se despiste!
Será que o objectivo foi atingido?

1 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Velho Anónimo disse...

:)
grande imagem... não pensar nas curvas para não se despistar (já deve ter acontecido uma ou outra vez), e para isso, fazes com que sinta as tuas curvas, os teus contornos...

O objectivo? Não pensar ou não despistar?
Se fosse eu... ficaria confuso... muito confuso...
Diria estou confuso... fazes-me sentir os teus contornos mais uma vez?