Autumn Falls [Part II]


Folhas soltas é assim que te vejo. Maresia inquieta é assim que te cheiro. Sopro teimoso, insensível, é assim que te sinto. Num recobro imponderável, abraças a candura fria do tempo. Baloiças livre, dançando com o vento. Sereno, numa dança cativante, afagas as noites frias e os dias impotentes. A teimosia do vento embala as tuas esperanças, tontas de sono. Chegaste. Vieste para reanimar, revitalizar os olhos cansados e os sorrisos estragados. Trazes o brilho dourado da renovação e atreveste a cair-me no colo roubando-me este pensamento: Cala-te e ouve. Ouve o que o vento tem para te dizer. Ouve o silêncio do seu choro, porque ele fala só para ti: Hás-de nascer novamente bela e fresca.

1 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Nisita disse...

Amei o texto!!!

Saudades tuas, Mich...