Engenheiros há muitos, seu palerma!!!

Diz-se por aí, que bom é ter um emprego que não dê trabalho. Trabalho dá, é ter um emprego desses!
Exemplo de um bom emprego: Ser Engenheiro.
Ora bem, vamos por partes! Alguém me explique, como se eu tivesse 10 anos, o que é que o pseudo-titulo-conferido-por-um-diplomazeco-em-engenharia, tira á boa educação? A resposta é tão evidente, que nem é preciso comprar a edição genius do "Como ser amável para Tótós"!
Eu sei, que está na moda as mulheres serem emancipadas e tal. Que não há, essa coisa de trabalhos masculinos ou femininos. A expressão 'cada macaco no seu galho', agora, só se usa no que toca aos titulos: Dr ou Eng. Mas, helllooo... Esta Hierarquia utopista, dentro da empresa, que não permite um engenheiro se sujar (dar uma maozinha), nem existe. Xarilas!
E ser amável? Custa?!
Ora bem, isto foi assim: Eu como sou altruísta nem hesitei em dar uma mãozinha ao Senhor que estava a fazer-nos um trabalho cá no work. Claro, trabalhar em equipa. Despachar o serviço. O Engenheiro que acompanhava o trabalho em vez de brilhar e até ajudar, limitou-se a seguir-nos. Canetinha numa mão e caderninho XPTO noutra.
Mas ajudar a carregar uma porra-muito-pesada. Não!
(E eu com-oito-quilos-a-menos-é-que-não-é-para-as-minhas-unhazinhas.)
Ó Sr Engenheiro e que tal pousar o caderninho XPTO e dar uma mãozinha? Ou se calhar abrir a porta para eu entrar, ou talvez segurá-la, enquanto eu passasse? E perguntar se estou bem, por quase ter partido três falanges por ter levado com a porta? Ehn...
É que brilhavas.
É oficial, as minhas suspeitas desde o primeiro dia de universidade, são finalmente fundadas. Os Engenheiros são uns Panisgas!
Ó... E lá estou eu a "preconceituar"... Se calhar estou a ser uma injusta. Ele não quis foi sujar as calças brancas.
Só me sai 'duques' e 'cenas' tristes. Humpf!


6 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Deusa disse...

Eu sei que as generalizações são uma característica frequente na maioria das pessoas.
Tendemos a generalizar quando desconhecemos a realidade global.
Devo dizer que me senti particularmente, eu ia dizer ofendida mas vou optar por, afectada, por este post em particular.
Sou, evidentemente, engenheira, profissão que exerço há já 6 anos.
E sim, é um bom emprego ser "engenheira". Se se gostar de trabalhar "no duro" todos os dias, desde as 07h30 da manhã até às 19h30.
Confesso que, tenho dias em que, o trabalho é tanto e tão stressante que até me esqueço das coisas básicas, como comer, ir ao wc, ligar à minha mãe... etc. Etc. etc.
Ora, no meu caso, particular, reitero, detesto as tais "hierarquias". Mais de 95% das pessoas que colaboram na fábrica onde trabalho me tratam pelo meu nome próprio. Como eu costumo dizer, é o nome que a minha mãe achou bem chamar-me, e eu gosto muito dele.
Os restantes 5% tratam-me por Sra. Engenheira apenas porque já andam nisto há tanto tempo que não concebem outra forma de se dirigirem aos Srs. Engenheiros.
Por fim, e esta parte afectou-me mais do que qualquer outra, já fiz de tudo naquela fábrica, desde montar torneiras juntamente com outras 5 ou 6 "engenheiras" e com mais não sei quantas operadoras de linha, porque o camião deve sair daqui a 2 horas "atrás"... Já formei paletes, já separei peças de substituição, já fiz de tudo, porque acredito que dentro de uma organização não existem tarefas menores nem pessoas mais ou menos importantes.
E sei, com considerável orgulho e pela experiência que, na organização da qual faço parte, mais de 90% dos Srs. engenheiros e engenheiras já fizeram o mesmo.
O preconceito não é bonito...
Espero que com a experiência possa vir a adquirir no futuro repense este tipo de generalizações.

Osga disse...

Poderá ser apenas no teu ambiente mas terás de concordar que isso não se passa no geral.

Estando eu numa das maiores empresas nacionais consigo verificar que o racio de trabalho para esta pequena elite é muito baixo, mais ainda, não me venham com a teoria do "não é o papel deles" , "eles estão apenas para delegar trabalho" que não funciona. Existem claramente as excepções mas não passam disso mesmo.

Não esquecer que segundo a definição,

engenheiro
s. m.
1. Indivíduo que tem a profissão de traçar e dirigir trabalhos que exigem cálculo matemático.
2. O diplomado com o curso de engenharia.

portanto enquadram-se bastante bem nesta nossa pequena definição bem portuguesa coisa que já não se verifica lá por fora,


engineer noun
/ˌen.dʒɪˈnɪər /US pronunciation symbol/-ˈnɪr/ n [C]

a person whose job is to design or build machines, engines or electrical equipment, or things such as roads, railways or bridges, using scientific principles


a person whose job is to repair or control machines, engines or electrical equipment
a computer engineer

The engineer is coming to repair our phone tomorrow morning.


by cambridge.org

mas acabando um pouco dos meus argumentos, são muitos a mandar e poucos a produzir.

Engenheira disse...

Oh minha querida as opiniões realmente são como a merda: cada um tem a sua.

Essa "generalização" para não dizer DISCRIMINAÇÃO é do melhor!

E se eu agora fosse por aí publicar que as gajas que moram no bairro amarelo são todas umas PROSTITUTAS?? Achavas piada? Sentias-te injustiçada porque não te identificas com a minha opinião?

Fica bem.

Bibendum disse...

Cara Engenheira
Muito bem vinda ao nosso Bairro. A gerência agradece a tua visita. ;)Claro que achei piada. Aliás achei por demais hilariante, e claro que não me sentiro injustiçada por tal nomenclatura… De modo algum. Estas á vontade. Isso seria preconceituoso e discriminatório da minha parte para com as prostitutas, vulgo ‘putas’, e como este chapéu não serve na minha cabeça, não há problema absolutamente algum.
Vivemos num Estado de Direito Democrático tens todo o direito de manifestar livremente as tuas opiniões, ideias e pensamentos. Tal como eu. É um conceito basilar nas democracias modernas. Toing!!! Mas antes de qualquer protecção jurídica, é algo inato, uma tendência natural e humana, comentar algo sobre os outros. Sejam Engenheiros, Advogados, putas, loiras, gordos, magros, mulheres, homens, parolos, azeiteiros, padres, tótós e afins… e isto minha querida, é que é a realidade. Portanto, isso das generalizações [que fizeste também] é um conceito indeterminado.
Quem nunca comentou [em jeito de desabafo]nada em relação a ninguém que atire a primeira pedra…Vá lá… podes atirar á vontade.
Lamento que o chapéu tenha servido. Não é aquilo que dizemos que fere, mas a maneira como nos revemos naquilo que é dito que dói.

Anónimo disse...

À Engenheira, eu diria que "são pessoas como a senhora que envergonham a profissão".

Isto era o que eu diria, se fosse de facto engenheira. Como não sou, não atiro (mais) achas para a fogueira eheh. Mas, ainda assim, dou os meus parabéns à Deusa por uma resposta educada e fundamentada, ainda que "do contra". Bibendum, OBRIGADA. Parece que ainda há em Portugal quem cale engenheiros como aquela!

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ vente cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis pas her
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis ricetta medica
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis