I see strange people in the subway...


Na semana passada, ia eu no metro e, no meio dos muitos pensamentos que me assolam o cérebro quando vou em viagem, constatei que muito raramente vou ver as mesmas caras naquele cubículo-que-deveria-andar-a-mil-à-hora-e-só-anda-a-trinta-vá-a-quarenta!
Muita gente passa por ali e, pensei eu, seria um bom sítio para descansar as vistinhas. Mas do pensar ao ser verdade vai uma grande distância! Meeesmo muito grande!
Na semana passada, ia eu no metro e entra um moço, como muitos que entram e saem.
E agora vocês pensam: "Olha! A Luny arranjou mico no metro!"
Não! Não é nada disso. O moço era assim... (como direi sem ferir susceptibilidades...) P-A-R-O-L-O! Daqueles que usam fatos de treino meio acetinados, com sapatilhas pirosas e muito maiores que o proprio pé, com as calças por dentro das meias. Daqueles com cabelo rapado dos lados e espetado em cima com gel. Daqueles que rapam só um bocado de sobrancelha, como se o fizessem por ter ali um piercing, mas não têm piercing nenhum! Daqueles que ouvem a música nas alturas, se é que se pode chamar música ao tzs-pum-tzs-pum que sai dos earphones! Enfim P-A-R-O-L-O até dizer chega!
Eu estava de pé quando ele entrou e o único lugar vago que havia era à minha frente, onde ele se encostou e ali permaneceu até ao fim da viagem! Por isso deu para reparar nestes pormenores todos! O problema foi que quando cheguei aos pormenores da cara, topei que o moço tinha um pêlo branco nas pestanas. Aquilo deve ser um pêlo de um casaco ou de um cachecol, pensei eu! E pronto! Foi o suficente para eu não conseguir tirar os olhos daquele pêlo. E se entra para o olho? Ai coitado! Digo-lhe? Não, não o conheço de lado nenhum! (Devo dizer que isto dos pêlos em sítios que não devam estar me mete muita confusão!)
E ali continuei eu, sempre a olhar para o olho do moço durante uns bons 20 minutos. Até que me caiu a ficha... O moço estava a pensar que eu me estava a fazer a ele! Ele já estava com sorrisinhos e olhares em busca de alguma cumplicidade, e até algo maliciosos! Virei logo a cara! E desejei, pedi, supliquei que o metro chegasse rápido! Mal parou, saí logo disparada, não fosse ele tentar uma aproximação... e voei para casa sempre a olhar pelo ombro, para ter a certeza que ele não me seguia! Quando entrei no prédio respirei de alívio...
Nesta semana constatei que as viagens de metro são solitárias... Não há ninguém conhecido... Não há micos... Não há trocas de olhares... Não há conversas... Somos todos estranhos... Nesta semana constatei que nas viagens de metro nunca vão as mesmas caras... ou daí, talvez não...
Ontem ia eu de pé, mais uma vez, em mais uma viagem... e de repente abrem-se as portas e entra o moço do pêlo branco no olho! Qual a probabilidade?!?! Ele reconheceu-me, porque mal me viu esboçou um sorriso enorme... Eu ri-me por dentro, porque o tal pêlo branco ainda lá estava... é uma pestana branca!
E sorri! (Não para ele! Cruzes, credo, canhoto!!! Por dentro, para dentro!) Porque apesar de ser P-A-R-O-L-O, foi a primeira cara conhecida que eu vi no metro...

7 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Vanita disse...

Vais começar a reconhecer mais. Dos pedintes às pessoas que têm os mesmos hábitos que tu, vais começar a perceber que afinal, já os viste em algum lado ;)

Anónimo disse...

só tu para reparares no pêlo branco do moço! lllooolll

*Nokas

Bibendum disse...

Lol...Se fosse um pêlo amarelo era bem melhor...hihihihi Parolos in the subway é o que há mais!!!!

Maria Manuela disse...

O que não falta por aí é Parolos...

lol

jordan shoes disse...

how can you write a so cool blog,i am watting your new post in the future!

彭城视窗棋牌游戏中心 disse...

It seems a little more than I need to check the information, because I was thinking: Why does not my GLOG these things!

splendid disse...

It seems my language skills need to be strengthened, because I totally can not read your information, but I think this is a good BLOG
jordan shoes