Efeito Ostra


Chamam-me Pérola, mas eu acho que sou uma ostra. Esta semana tive a perfeita noção disso...
Sempre me achei uma pessoa aberta aos outros e acho que tenho a capacidade de fazer os outros abrirem-se. As pessoa procuram-me para desabafar, para chorar os seus males, para contar os seus pecados, para abrir o seu coração. Já me procuraram pra contar problemas graves com os pais. Vêm chorar no meu ombro porque já não gostam do namorado, porque têm medo de estarem grávidas. Contaram-me em primeira mão que se vão separar do/a noivo/a. Contam-me que experimentaram droga, contam-me quando perdem a virgindade. Até já me vieram dizer que, a uma semana do casamento, estão com dúvidas. Já me contaram muitas coisas... Acho que o fazem porque sabem que, como ostra, vou fechar as conversas dentro de mim.
O problema é quando o assunto sou eu.
Não gostei. Fiquei incomodada. Queria dizer-lhe. Andei a remoer o dia todo, queria mesmo dizer de uma vez para tudo ficar bem. Pensei para mim própria: ABRE-TE!!! Mas mais uma vez não consegui. Fiquei fechada, qual ostra. Tiveram que me vir abrir. Às vezes não conseguem. Porque será que os outros se abrem comigo e eu por vezes me fecho? É o efeito ostra.

3 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Bibendum disse...

Alguma vez te perguntaste porque é que as ostras têm pérolas?!As Pérolas são produtos da dor, são o resultado da entrada de uma substância estranha, indesejável no interior da ostra. Quando um grão de areia penetra nela, ela vai formando a pérola, como modo de se poder defender, proteger. Camada após camada.Fechada, segura no seu recôndito escuro. Sozinha, camada, após camada. Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas... Faz como as ostra fazem, mas em vez de estares fechada, cobre as mágoas com camadas. Camadas de amizade, amor, partilha, sorrisos, abraços... Até nascer uma linda pérola . Uma Pérola é uma ferida cicatrizada. Mas não a precisas cicatrizar sozinha... Abre-te "Efeito ostra".

Fairwind disse...

Já o ditado diz... Casa de ferreiro, espeto de pau... de forma analógica, muitas vezes conseguimos ser para os outros o que não conseguimos para nós mesmos...

m.a.r.o. disse...

Percebo a tua dúvida à minha perspicácia...
Este texto diz muito do que já te disse... mas eu nunca o tinha lido... tem mais de 1 ano.