Sentes?

Quando te abraço mal o dia nasce, ainda de olhos fechados,
corpo adormecido...
Quando te quero prender na minha cama,
te abraço com os braços e com as pernas...
Quando de tarde derreto ao sol e tenho
vontade de te derreter...
Quando as saudades apertam e percorro o teu corpo
com as minhas mãos...
Quando os meus lábios mordem os teus
desejosos do teu sabor...
Quando colo o meu corpo no teu,
com desejo de ti...
Quando de noite te procuro, às escuras,
para te sentir só mais umas vez...
Quando adormeço encaixada em ti,
os teus pés debaixo dos meus...
Quando te abraço mal o dia nasce, ainda de olhos fechados,
corpo adormecido...
Como agora...
Sentes?

3 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Poetic GIRL disse...

Espero que sinta, eu senti deste lado o efeito que palavras conjugadas dessa forma têm em nós... bjs

Bibendum disse...

SENTIR... essa palavra que a maior parte das vez é subliminar e outras unilateral. Adorei este texto. Lindo! Senti-o. beijinhos

Joana disse...

Deve de sentir. :)
Muito bonito o texto. Parabéns!

Beijinhos