Fotografias


Tivesse eu forma de mostrar, imprimir, afixar, enviar as fotografias que estão dentro de mim... aquelas que gostava de expor, olhar a preto e branco e depois preencher com lápis de cor... As fotografias que fui captando ao longo da vida com o movimento curioso dos meus olhos. Desde sempre gravo as caras, os momentos, os sentimentos, o que me permite formar uma grande colecção para ver sempre que quiser.
Há momentos que gravo com mais intensidade, talvez pela própria intensidade do momento, mesmo que seja simples... Esses momentos, fortemente gravados me mim, perduram... O tempo não os paga, mesmo quando já é difícil recordar com exacta precisão todos os contornos.


O dia em que te conheci, a primeira fotografia que te tirei, o primeiro click, é das que mais tenho memória, é das que mais vezes repito de olhos fechados, esteja onde estiver. Penso muitas vezes que depois de tantos momentos dignos de fotografia vividos por nós dois, depois de surpresas mútuas, de abraços infindáveis, expressões de alegria e dor, é curioso eu guardar, com tanta nitidez, a fotografia que tirei naquele dia, no primeiro... Apesar de ter sido num dia cinzento, de chuva e de frio, foi a luz perfeita, o ângulo perfeito. A tua expressão... a tua expressão de curiosidade, perplexidade, de espanto! Incrível! Nunca consigo deixar de sorrir ao recordar. Foi tão forte que te assustaste... Nem conseguias fixar os teus olhos em mim. Sei que também tens essa fotografia como uma das mais especiais.... Como não ser?


Hoje estou grata por ter nascido assim, com este gosto de fotografar a vida. De fotografar situações, palavras, expressões, sentimentos... com este gosto de também me fotografar nos momentos. Por vezes ouço as outras pessoas a falar de uma vivência do passado e fico com pena de eu não ter conseguido guardar todos os pormenores, todas as cores, todos os cheiros...
Mas há outros momentos que gravo para sempre. O instante em que te vi pela primeira vez... como se te visse desde sempre... esse, não sai dos meus olhos.

5 Vizinho(s) mais amarelo(s):

Poetic GIRL disse...

E esses instantes que gravamos em nós, na nossa pele, são tão mas tão nossos... beijinhos

M. disse...

CLICK!!

Joana disse...

Esses momentos no papel perdiam o encanto ;)

Beijinhos

ML disse...

Grande Pérola, adorei ler este texto! :)

Eu tenho o meu coração repleto de momentos destes, meus. Só meus. E que nunca vou esquecer.

Pérola Negra disse...

Poetic GIRL: Guardar na pele é a melhor forma de os guardar... :)

M: Literalmente! =)

Joana: AS fotografias tem o poder de guardar memórias. Mas guardar os momentos na pele, nos olhos, cá dentro... é fantástico! :)

ML: Obrigada! Fico contente que tenhas gostado! Guarda bem, são so nossos tesouros! :)